Case de estudo: Complexo poliesportivo

Apresentamos um estudo básico com nossa especificação para a substituição da iluminação existente em uma quadra de esportes e arquibancadas de um complexo esportivo de uma grande unidade educacional no estado do Rio de Janeiro.

Situação atual:
Quadra:
– 50 projetores de vapor metálico com lâmpadas de 1.000 watts cada;
– Altura dos projetores: 13,0m (aproximado);
Arquibancada:
– Dois lances de arquibancada de cada lado;
Iluminação com lâmpadas mistas de 250 watts, nove de cada lado;

Situação proposta:
Quadra:
– 30 luminárias Solaris, modelo SOL 72 XD, com potência de 164 watts cada; Altura de instalação: variável, de acordo estudo luminotécnico anexo;
– Níveis de iluminação obtidos no plano de uso (75 cm altura do solo conforme NBR 5413)(vide estudo luminotécnico acima):
– Emáx: 399 lux;
– Emédio: 315 lux;
– Uniformidade Uomin/médio: 0,628.

Arquibancada:
– 5 luminárias Solaris modelo SOL 48 XD, com potência de 109 watts cada, colocadas em cada lado da arquibancada;
– Altura de instalação: 6,0 m;
– Níveis de iluminação obtidos no plano de uso (75 cm altura no plano de uso)(vide estudo luminotécnico anexo):
– Emáx: 122 lux;
– Emédio: 72 lux;
– Uniformidade Uomin/médio: 0,240.

Veja na imagem acima, a tabela 1 que representa um comparativo entre as potências totais instaladas e a proposta apresentada, evidenciando os ganhos obtidos em termos de potência instalada, economia de energia e impactos na sustentabilidade deste projeto.

Os níveis de iluminação a serem oferecidos pelo sistema proposto atende às especificações técnicas internacionais e as normas técnicas nacionais, em especial a NBR 5413 – 1.992.

Estabelecemos como padrão de atendimento os seguintes parâmetros mínimos:
– Área do cercado da quadra: 40,0 m x 21,0 m;
– Nível de iluminação necessário: 300 lux na média;
– Uniformidade: Uo (mín/méd) > 0,50;
– Potência máxima instalada: 6.500 watts;
– Luminária equipada com microprocessador para possibilitar futuras programações e controles de forma remota.

Vale ressaltar os aspectos da eficiência energética do sistema proposto:
– Redução de 40% na quantidade de luminárias em relação ao sistema existente;
– Utilização de apenas 9,0% da carga de energia elétrica instalada para iluminar a quadra para uma economia de 90%;
– Geração de um nível adequado de iluminação, inclusive superiores aos definidos nas normas técnicas brasileiras;
Características da iluminação obtida:
– Utilizadas 30 luminárias Solaris (SOL72), que consomem 164W;
– Altura de instalação variável: 11, 13 e 15 metros de altura;
– Assumido solo de madeira;
– Iluminação da arquibancada de ambos os lados, não considerada;
– Iluminação excede as especificações da Norma ABNT 5413-1992 – Iluminância de Interiores.

Destaque: – Qualidade da nova lente garantindo excelente uniformidade.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.