Case de instalação: BR Distribuidora

Nota

Cliente: BR Distribuidora Empreendimento

Posto Big Rio – Lagoa Rodrigo de Freitas
Leblon – RJ

Este estudo mostra o resultado obtido na instalação das luminárias Solaris SOL 72 XD de 164 watts em substituição às luminárias Philips com lâmpada de vapor metálico 400 watts anteriormente existentes. Antes e depois da instalação de luminárias Solaris foram efetuadas as medições dos níveis de iluminância em 10 pontos pré-selecionados com o sistema atual, tendo atingido os seguintes valores médios:

  • com o sistema tradicional: 97 lux
  • com as novas luminárias Solaris: 163 lux
  • aumento de 69% nos níveis de iluminância

Eficiência energética deste estudo

O quadro 1 apresenta um comparativo das quantidades de luminárias e potências instaladas tanto do sistema atual quanto da especificação da i9lux. Foram adotadas 12 horas por dia como regime de utilização para o cálculo de consumo final de energia elétrica de ambos os sistemas.

O quadro 2 mostra estes números. Impacto da sustentabilidade deste estudo 9.540 Kwh/ano de economia representam:

  • Redução da emissão de 4,77 Toneladas de CO²/ano;
  • Preservação de 32 árvores/ano.

Considerações gerais

1.Devem ser avaliadas as perdas anuais de eficiência energética do sistema atual;

2. As luminárias Solaris têm zero% de perda de eficiência luminosa nas 12.000h iniciais (3,5 anos) e menos de 7% em 60.000h (13 anos);

3. Nossas luminárias tem custo zero de manutenção e 5 anos de garantia total;

4. Em termos de custos, além da economia direta do consumo de energia, devem ser levados em conta com a adoção da nova iluminação, os seguintes aspectos:

4.1 Redução drástica dos custos de manutenção devido a:

  • Custos diretos de pessoal de manutenção;
  • Custos de partes: lâmpadas, reatores, ignitores, etc;
  • Impactos de interrupção ou distúrbio operacional no ambiente operacional de atendimento no posto;
  • Riscos operacionais envolvidos nos procedimentos de manutenção;

4.2 Economia gerada pela utilização de fiação de menor bitola;

5. Maior produtividade/conforto gerado pelo acendimento imediato;

6. Maior segurança para clientes e funcionários devido à iluminação de qualidade, com excelente índice de reprodução de cor e melhoria da intensidade luminosa.

Case de estudo: Galpão de logística

Nota

Cliente: Galpões de Logística
Local: Rodovia Presidente Dutra/SP

Este estudo se baseia em dados obtidos nos projetos de iluminação recebidos e busca apresentar as especificações técnicas e recomendações de aplicação das luminárias de elevada eficiência energética produzidas pela GreenStar (USA) e distribuídas com exclusividade no Brasil pela i9lux. A indicação para a área interna dos galpões é a luminária Solaris. No caso do galpão, sugerimos a redução das 240 luminárias existentes e instaladas a 8,34m de distância por 200 luminárias modelo Solaris, instaladas a 10m de distância, o que permite a redução de 40 luminárias no total. No nosso estudo luminotécnico serão atingidos 252 lux (máximo) e 218 lux (média) com uma uniformidade de 0,44. Estes valores atendem à norma NBR 5.413-1992, em uma situação normal de utilização para locais de armazenamento em indústria ? armazéns de fábricas usados frequentemente. Cada galpão possui 1.120 m2 (100,0m x 112,0m).

EFICIÊNCIA ENERGÉTICA DESTE ESTUDO

Os dados abaixo apresentam um comparativo das quantidades de luminárias e potências instaladas tanto do sistema atual quanto da proposta da i9lux: CLIQUE ABAIXO E ABRA A TABELA 1 CONSUMOS TOTAIS CLIQUE ABAIXO E ABRA A TABELA 2 A redução de 718,52 Mw/ano de energia elétrica representam: – R$ 213.048,36 de economia, utilizando-se a tarifa de SP (1kw = R$ 0,29651); – Mais de 2 anos de funcionamento sem custo de energia elétrica!!! IMPACTO DA SUSTENTABILIDADE DO PROJETO 718,52 Mw/ano de economia representam: – Redução da emissão de 359,26 toneladas de CO2/ano; – Preservação de 2.395 árvores/ano.

Case de estudo: Grande estacionamento

Nota

Este case de estudo foi realizado dentro de uma grande instituição, fora do Estado de São Paulo e que, como parte de um amplo projeto de eficiência energética para o complexo de edificações, desejava implantar um novo conceito de iluminação utilizando a tecnologia LED na área de estacionamento de veículos de funcionários e visitantes. Experiências anteriores com a tecnologia de iluminação por LEDs frustraram esse cliente, devido ao baixo fluxo luminoso proporcionado e a qualidade dos produtos empregados. Após contatos com o cliente, tivemos a oportunidade de demonstrar a qualidade dos produtos da GreenStar, distribuídos com exclusividade pela i9lux no Brasil e suas características inovadoras, que proporcionam elevada eficiência energética, aliada à alta durabilidade e baixíssima perda de fluxo luminoso ao longo de anos de utilização.

Através de estudo luminotécnico específico, identificamos que o melhor modelo para a substituição das 200 luminárias de 150 watts cada, ali instaladas, era o modelo Galaxy GLX 24 XD com 55 watts cada, de forma a atender à luminosidade esperado e atingindo assim, elevado índice de eficiência energética. Para a validação desse estudo, foram enviadas 4 luminárias conforme a especificação; e as medições iniciais realizadas pela equipe técnica da própria instituição constatou-se a eficiência energética prevista e os índices de luminância esperados, superando as expectativas do cliente. Observe as fotos e perceba a diferença entre a iluminação atual (em tom amarelado e a iluminação obtida com as luminárias Galaxy (observe o colorido das árvores).

Case de instalação: Praça Vilaboim

Nota

Novo sistema de iluminação a LED na Praça Vilaboim atinge economia de energia de 76% Luminárias distribuídas pela i9lux estão revolucionando o que conhecemos como iluminação eficiente A Praça Vilaboim, na região de Higienópolis, é considerada um dos points mais charmosos na parte central da capital paulistana. Com uma grande concentração de restaurantes e bares, é um local de frequentadores ecléticos, de políticos a estudantes, de empresários a artistas de teatro e TV, de escritores a músicos. A Praça, boêmia por natureza, sofreu durante anos diversos tipos de interferências em sua iluminação, visando tentativamente, oferecer melhor iluminação aos visitantes do local. As interferências levaram, no decorrer do tempo, à instalação de 14 spots adicionais para iluminação do interior, das calçadas e passeios da Praça.

Por ausência de projeto, planejamento ou mesmo de postes adequados, esses spots foram instalados nos postes de concreto existentes e foram até mesmo parafusados nas belíssimas árvores da Praça. Além do enorme desperdício de energia elétrica, as luminárias existentes requeriam constante manutenção. A iluminação pública no local, de uma maneira geral, estava muito aquém dos padrões hoje aceitos para a iluminação pública e era composta de diversos tipos de luminárias adquiridas há décadas, algumas já adaptadas para lâmpadas de vapor de sódio e outras ainda utilizando lâmpadas de vapor de mercúrio. Mas tudo isso mudou. A parceria da i9lux com o Departamento de Iluminação Pública (ILUME) da Prefeitura de São Paulo gerou um projeto ousado onde as antigas luminárias de vapor de sódio, vapor de mercúrio e ‘spots’ foram substituídos por novíssimas luminárias a LED, modelo GALAXY, sendo 6 na parte interna da Praça, iluminando passeios e jardins e 12 no entorno da Praça, iluminando as vias públicas e calçadas. Distribuídas exclusivamente para o Brasil e países do Mercosul pela i9lux, as luminárias Galaxy possuem um design arrojado e foi especialmente projetada para atender aos requisitos recomendado pela tecnologia a LED.

A eficiência energética e a manutenção do fluxo luminoso dependem fundamentalmente da dissipação do calor gerado pelos LEDs. As luminárias Galaxy, utilizam o conceito ‘zero-air-gap’ onde circuitos de alumínio em que estão montados os LEDs, são colados à carcaça em liga de alumínio e, por condução, o calor é direcionado para as aletas na parte superior da luminária. A eficiência desse conjunto permite que os LEDs possam ser alimentados com maior corrente e produzam assim, maior fluxo luminoso com uma menor quantidade de LEDs. Os LEDs utilizados nas luminárias Galaxy são Philips Lumileds ES, alimentados por uma corrente de 700mA,considerados uma referência no mercado possuindo uma durabilidade superior a 60.000h de utilização com zero por cento de perda luminosa em 12.000h de utilização. As luminárias podem ser oferecidas com várias temperaturas de cor, porém no Projeto da Praça Vilaboim, as luminárias foram dotadas de LEDs denominados Neutral White com temperatura de cor na faixa de 4100°K, que por possuir alto Índice de Reprodução de Cor, valoriza o paisagismo e o espaço urbano, valorizando as cores naturais dos arbustos e árvores, além de tornar mais agradável a atmosfera da Praça como um todo.

A fonte ou driver foi especialmente desenvolvido para a luminária, com componentes de alta qualidade, selecionados para atingir grande alta durabilidade, dispensando assim qualquer manutenção. Além disso, foi incorporado ao driver, um microprocessador, que entre as suas funções, estabiliza a corrente de alimentação dos LEDs e permite a conexão da luminária em circuitos de 85V a 300V, 50 ou 60hz. Outra funcionalidade operada pelo microprocessador, exclusiva da linha de luminárias Galaxy, é a utilização de fotômetros para o acendimento/desligamento automáticos. Dispensando por completo o uso de células foto-elétricas, causa de inúmeras falhas na Iluminação Pública, essa funcionalidade, que denominamos dimmer crepuscular, permite que a luminária acenda progressivamente a medida em que anoitece e apague também progressivamente no amanhecer, proporcionando iluminação complementar, economizando e evitando os picos de energia. Com todas essas características, o sistema de iluminação com luminárias Galaxy implementado pelo ILUME e i9lux na Praça Vilaboim, gera uma economia de energia de 76% e atinge um nível de iluminação do local 350% superior ao anterior. E quanto à sustentabilidade do planeta? Além da dramática diminuição da emissão de CO² com a adoção das luminárias Galaxy, estas não possuem quaisquer componentes com compostos de mercúrio ou chumbo e os LEDs não emitem raios ultravioleta. Todos os seus componentes podem ser reciclados e seu descarte não polui o meio ambiente. Aqui fica um convite: Visite a Praça Vilaboim e conheça de perto as luminárias que já estão tornando real o futuro da iluminação eficiente em todo o mundo. Veja abaixo algumas imagens do Antes e Depois da iluminação na Praça Vilaboim:

Case de estudo: Complexo poliesportivo

Nota

Apresentamos um estudo básico com nossa especificação para a substituição da iluminação existente em uma quadra de esportes e arquibancadas de um complexo esportivo de uma grande unidade educacional no estado do Rio de Janeiro.

Situação atual:
Quadra:
– 50 projetores de vapor metálico com lâmpadas de 1.000 watts cada;
– Altura dos projetores: 13,0m (aproximado);
Arquibancada:
– Dois lances de arquibancada de cada lado;
Iluminação com lâmpadas mistas de 250 watts, nove de cada lado;

Situação proposta:
Quadra:
– 30 luminárias Solaris, modelo SOL 72 XD, com potência de 164 watts cada; Altura de instalação: variável, de acordo estudo luminotécnico anexo;
– Níveis de iluminação obtidos no plano de uso (75 cm altura do solo conforme NBR 5413)(vide estudo luminotécnico acima):
– Emáx: 399 lux;
– Emédio: 315 lux;
– Uniformidade Uomin/médio: 0,628.

Arquibancada:
– 5 luminárias Solaris modelo SOL 48 XD, com potência de 109 watts cada, colocadas em cada lado da arquibancada;
– Altura de instalação: 6,0 m;
– Níveis de iluminação obtidos no plano de uso (75 cm altura no plano de uso)(vide estudo luminotécnico anexo):
– Emáx: 122 lux;
– Emédio: 72 lux;
– Uniformidade Uomin/médio: 0,240.

Veja na imagem acima, a tabela 1 que representa um comparativo entre as potências totais instaladas e a proposta apresentada, evidenciando os ganhos obtidos em termos de potência instalada, economia de energia e impactos na sustentabilidade deste projeto.

Os níveis de iluminação a serem oferecidos pelo sistema proposto atende às especificações técnicas internacionais e as normas técnicas nacionais, em especial a NBR 5413 – 1.992.

Estabelecemos como padrão de atendimento os seguintes parâmetros mínimos:
– Área do cercado da quadra: 40,0 m x 21,0 m;
– Nível de iluminação necessário: 300 lux na média;
– Uniformidade: Uo (mín/méd) > 0,50;
– Potência máxima instalada: 6.500 watts;
– Luminária equipada com microprocessador para possibilitar futuras programações e controles de forma remota.

Vale ressaltar os aspectos da eficiência energética do sistema proposto:
– Redução de 40% na quantidade de luminárias em relação ao sistema existente;
– Utilização de apenas 9,0% da carga de energia elétrica instalada para iluminar a quadra para uma economia de 90%;
– Geração de um nível adequado de iluminação, inclusive superiores aos definidos nas normas técnicas brasileiras;
Características da iluminação obtida:
– Utilizadas 30 luminárias Solaris (SOL72), que consomem 164W;
– Altura de instalação variável: 11, 13 e 15 metros de altura;
– Assumido solo de madeira;
– Iluminação da arquibancada de ambos os lados, não considerada;
– Iluminação excede as especificações da Norma ABNT 5413-1992 – Iluminância de Interiores.

Destaque: – Qualidade da nova lente garantindo excelente uniformidade.